Conteúdos


Brasil bate recorde de transações em 2019

Ano passado foram realizadas 1.231¹ operações de compra & venda de empresas. Neste ano há espaço para mais!

 

 
Parafraseando um ex-presidente do Brasil, nunca na história deste país, houve um volume tão elevado de operações de compra & venda de empresas. 2019 foi um ano histórico e foi a primeira vez que o Brasil ultrapassou a barreira de Mil transações. Ao se analisar os últimos 20 anos, o Brasil registrou patamares duradouros. Para se estabelecer uma ordem relativa de grandeza, segundo o IMAA, a América do Norte tem registrado um patamar de 15.000 transações anuais, sendo que em 2019 este número ligeiramente acima deste patamar, 15.663.
De 1999 a 2005, o patamar no Brasil era de 300 transações. A partir de 2006, houve um salto e se passou do patamar de 400 transações e logo para quase 700 transações em 2007. Realmente, a economia brasileira a partir de 2004 experimentou grandes evoluções em todos os setores e atividades e, portanto, o volume de compra & venda de empresas não poderia ter deixado de experimentar significativo aumento. Vale lembrar que nesta época também o mercado brasileiro registrou recordes de operações de aberturas de capital da Bolsa de Valores.
A partir de 2007, com exceção de 2009 que foi o ano em que a crise de 2008 causou uma série de estragos mundialmente com a queda de diversas economias ao redor do Mundo, o mercado brasileiro de compra & venda de empresas ficou flutuando no patamar de 700 a 800 transações anuais, quando finalmente em 2018, rompeu a barreira de 900 transações (967 transações)¹. E agora, em 2019, rompeu na sequência o patamar de Mil transações.
Este mercado começou a se institucionalizar e a se profissionalizar no Brasil a partir da década de 90 quando houve o grande ciclo de privatizações tanto do Governo Collor quanto dos dois governos de FHC. Portanto são quase 3 décadas de transações de compra & venda de empresas ocorrendo de maneira regular, profissionalizada e institucionalizada. Neste período, houve enorme evolução dos prestadores de serviços nesta área. Atualmente o Brasil possui diversos escritórios de advocacia especializados em compra & venda de empresas. No tocante aos trabalhos de auditoria, as diligências, também houve enorme evolução. Todas as grandes empresas de auditoria mundiais (as 4 grandes) estabeleceram de forma mais estruturada suas áreas especializadas em diligências. Também as assessorias financeiras, ou boutiques de M&A, se consolidaram muito neste mercado. Pode-se dizer que na década de 90, não havia mais de 10 empresas estabelecidas neste mercado enquanto atualmente a cifra ultrapassa seguramente 100 empresas neste segmento, sendo a sua maioria localizadas no eixo Rio-São Paulo.
Ao analisar a maturidade do mercado brasileiro, as perspectivas econômicas para 2020 e os próximos anos, acredito que o Brasil não recuará tão cedo deste patamar de Mil transações anuais. O ano de 2020 deve apresentar crescimento modesto sobre 2019. Não consigo prever quanto tempo para o Brasil romper a barreira de 2.000 transações anuais, mas dadas as perspectivas, não acredito que demoraremos mais de 20 anos, ou seja, não repetiremos a história.
Uma curiosidade deste mercado é que de acordo com estatísticas não oficiais, menos da metade das transações que ocorrem anualmente no Brasil contam com a assessoria especializada de boutiques de M&A principalmente ao lado dos Vendedores. Sabemos que os Compradores sempre se organizam e são, via de regra, mais institucionalizados. Porém os Vendedores, na sua enorme maioria empresários fundadores e/ou famílias, não necessariamente se cercam de profissionais especializados. Sempre buscam ter assessoria legal, não necessariamente a melhor e mais qualificada, mas não mais do que isso. Portanto abrem mão de auditores e assessores financeiros que os ajudem a maximizar valor e estrutura das transações.
Apesar de estar advogando em causa própria por ser sócio fundador de uma empresa de assessoria financeira e estar neste mercado há mais de 20 anos, acredito que esta maturidade e porte que o mercado brasileiro vem atingindo precisam ser acompanhados de mais profissionalização destas transações. Minha experiência ensinou-me que profissionais como nós, auditores e advogados são essenciais nestes processos apesar de ainda haver muito ceticismo por parte dos atores principais: Vendedores e Compradores.
Enfim, 2019 trouxe uma notícia muito positiva para o mercado de M&A: mais de Mil transações anuais e ainda uma enorme avenida para mais profissionalização e institucionalização destas transações. Que venham as 2 mil transações e que 100% delas possam receber assessoria qualificada e profissional!
 
¹ De acordo com a consultoria KPMG
 

Denis Salvador Morante
Senior Partner – Fortezza

Publicações Relacionadas

Com setor de M&A aquecido no Brasil, Fortezza Partners mira novos negócios de empresas familiares

Fortezza na mídia: Em matéria realizada para a Resumo Cast, Denis Morante comenta sobre as transações em que a Fortezza...

Dicas para o sell-side em M&A

Costumo dizer que um deal de M&A só se torna viável quando os dois lados, compradores e vendedores, se sentem um pouc...

Entenda os processos do mercado por trás de uma ‘fusão Spac’

Fortezza na mídia: Em matéria realizada por Iasmin Paiva para a Forbes Brasil, Denis Morante comenta sobre a fusão Spac ...

© 2021 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FORTEZZA PARTNERS - Website by: plyn!

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

    RUA JOAQUIM FLORIANO, 1.120 - 2° ANDAR - ITAIM BIBI - SÃO PAULO-SP, BRASIL
    CEP: 04534-004

    TEL. +55 11 4502-4463
    INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

      RUA JOAQUIM FLORIANO, 1.120 - 2° ANDAR - ITAIM BIBI - SÃO PAULO-SP, BRASIL
      CEP: 04534-004 - TEL. +55 11 4502-4463

      © 2021 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - FORTEZZA PARTNERS - Website by: plyn!